Publicidade
Domingo, 22 de Outubro de 2017
Descrição do tempo
  • 22º C
  • 19º C

Morre jovem que foi atropelado duas vezes na SC-402, em Florianópolis

Sérgio Teixeira da Luz, de 23 anos, passou por duas cirurgias, mas não resistiu e morreu na madrugada desta sexta

Redação ND
Florianópolis
11/08/2017 às 14H30

Morreu na madrugada desta sexta-feira (11) o jovem que foi atropelado duas vezes na SC-402. Sérgio Teixeira da Luz, de 23 anos, era a única vítima que ainda permanecia internada no Hospital Celso Ramos após o atropelamento de quatro pessoas no Norte da Ilha, no domingo (6). O velório será no cemitério Jardim da Paz na tarde desta sexta.

>> Vítima do atropelamento em Jurerê presta depoimento à polícia

Sérgio Teixeira da Luz morreu nesta sexta no hospital Celso Ramos, onde estava internado - Reprodução/Facebook
Sérgio Teixeira da Luz morreu nesta sexta no hospital Celso Ramos, onde estava internado - Reprodução/Facebook


>> Motorista que atropelou três em Florianópolis disse que “deu branco” enquanto dirigia

>> Pai do motorista do Audi pede desculpas às vítimas

Sérgio havia passado por duas cirurgias, uma nas pernas e outra para retirar parte do pulmão, mas não resistiu aos ferimentos e morreu à 0h45 desta sexta. O IML (Instituto Médico Legal) recolheu o corpo por volta das 6h. 

No primeiro acidente, ele foi atingido por um Audi A3 com outros dois amigos enquanto aguardava um motorista ir buscá-los. O veículo era dirigido por Sérgio Orlandini Sirotsky, 21 anos, que fugiu do local sem prestar socorro e se apresentou à polícia na quarta-feira (9)O segundo acidente ocorreu logo em seguida, no mesmo local, quando o condutor de um Ssangyong, também com placas de Florianópolis, tentou desviar do Audi e de um grupo de pessoas que prestava o primeiro atendimento às vitimas.

Além de Sérgio, que foi atingido novamente, uma quarta pessoa acabou sendo atropelada. O motorista do Ssangyong, Eduardo Rios, 25, foi detido minutos depois. Na segunda-feira (7), ele passou por audiência de custódia e foi liberado após pagar fiança.

Na manhã desta sexta (11), o pai do motorista do Audi, Sérgio Sirotski, que já havia comentado sobre o acidente e pedido desculpas às vítimas, divulgou uma nova nota afirmando que "não há o que amenize e alivie a imensa dor dessa perda". "Que a família encontre forças para enfrentar esta ausência. Estamos todos de luto e sofrendo com os familiares e amigos de Sérgio Teixeira da Luz", complementou.

Sem mudança nas investigações

Segundo o delegado responsável pelo inquérito policial, Otávio Cesar Lima, a morte de Sérgio Teixeira da Luz não altera o andamento das investigações. “Ainda não tenho elementos para notificar o que exatamente aconteceu no dia do acidente, se houve um dolo específico, eventual ou negligência em pegar o carro naquele momento. Ainda estou verificando a dinâmica do acidente”, disse.

“Tudo vai depender da avaliação do Ministério Público e da decisão do juiz”, acrescentou o delegado, sem especificar se os motoristas responderão por homicídio doloso, culposo ou lesão corporal seguida por morte.

Publicidade

23 Comentários

Publicidade
Publicidade