Publicidade
Domingo, 16 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Justiça Militar ainda não se manifestou sobre PM acusado de matar motorista de ônibus

Crime ocorreu em janeiro de 2015. Durante este período o policial foi promovido e também se envolveu em outras ocorrências

Colombo de Souza
Florianópolis
16/02/2018 às 17H38
Resquício de borracha no corpo causou infecção letal - Divulgação/ND
Resquícios de borracha no corpo do motorista Xande provocou a infecção letal - Divulgação/ND



O juiz da Vara do Direito Militar, Marcelo Meireles, ainda não se manifestou sobre o processo envolvendo o policial militar Anderson Felix Israel Mendonça, que disparou um tiro de bala de borracha à queima-roupa, sem motivo aparente, no motorista de ônibus da empresa Biguaçu, Carlos Alexandre dos Santos, o Xande, na noite de 14 de janeiro de  2015.  O trabalhador ficou internado durante uma semana e morreu no hospital.  A causa da morte atestada pelo legista Gabriel Ohana Marques Azzini acusou “choque séptico, infecção, ferimento por projétil não letal”.

Há mais de três anos o processo se arrasta na Justiça Militar. Neste período, o PM recebeu promoção e também se envolveu em outras ocorrências colocando em perigo a vida de terceiros. Félix ainda responde processo no Fórum de Biguaçu por ter efetuado disparo de arma de fogo durante uma discussão de trânsito. “Como ele não estava em serviço, encaminhei esta ocorrência para a Justiça Comum de Biguaçu”, disse, ontem, o promotor da Justiça Militar Wilson Mendonça Neto.

Por causa das transgressões disciplinares, Félix foi transferido do policiamento ostensivo para trabalhos administrativos na corregedoria da corporação em Florianópolis, aonde aguarda a decisão final do processo.

A defesa do PM e o Ministério Público já se manifestaram nas alegações finais e o processo está, desde outubro do ano passado,  na mesa do juiz concluso para sentença. Ontem, o Jornal Notícias do Dia entrou em contato telefônico com a Justiça Militar e por meio de sua assessoria, o juiz afirmou que até o fim do mês a sentença será divulgada.

Publicidade

8 Comentários

Publicidade
Publicidade