Publicidade
Sábado, 20 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Moisés cita lição da ida e pede que o Palmeiras não faça 'loucura' em BH

Meio-campista diz que Verdão não pode partir para o ataque no desespero, pois dará ao Cruzeiro sua arma predileta: o contra-ataque. Verdão precisa reverter a derrota no Allianz

LANCE!
São Paulo (SP)

Moisés durante treino do Palmeiras, no estádio Independência, em Belo Horizonte (Foto: Cesar Greco)
Moisés durante treino do Palmeiras, no estádio Independência, em Belo Horizonte (Foto: Cesar Greco)


O Palmeiras precisa reverter a derrota para o Cruzeiro por 1 a 0 no Allianz Parque para chegar à final da Copa do Brasil, mas Moisés diz que o time não irá para o ataque "na loucura". Nesta quarta-feira, às 21h45, o Verdão decide a vaga contra a Raposa, no Mineirão.

- Sabemos a forma que o Cruzeiro atua e temos a nossa forma de jogar. E não é porque estamos atrás que vamos sair como loucos e oferecer o que o Cruzeiro gosta, que é o contra-ataque e deixar espaços. Tivemos uma experiência no jogo de ida, em que controlamos o jogo e em um contra-ataque logo no começo eles conseguiram ser eficazes. O Cruzeiro tem poucas chances, mas quando tem é bem agudo e sabe aproveitar. Não podemos dar espaços, fazer nosso jogo, mas sem nenhuma loucura - ensinou o camisa 10.

O gol fora de casa não é critério de desempate na Copa do Brasil. Portanto, qualquer vitória do Verdão por um gol de diferença levará a decisão aos pênaltis. Para avançar diretamente, o time de Luiz Felipe Scolari precisa de um triunfo por dois gols de diferença, contra um time que reconhecidamente tem na defesa o seu forte.

- Sabemos da qualidade defensiva do Cruzeiro, por isso às vezes eles optam ficar mais atrás, por acreditar no sistema defensivo. Mas temos um time ofensivo, que pode desequilibrar em qualquer partida. É pensar nas nossas estratégias para surpreender todo o esquema defensivo do Cruzeiro - acrescentou Moisés.

Além de ser o time da Série A com melhor aproveitamento como visitante, o Palmeiras se apega a um dado do Cruzeiro: nas classificações da Libertadores (contra o Flamengo) e da Copa do Brasil (contra o Santos), o time de Mano Menezes saiu na frente como visitante, mas teve problemas como mandante.

- Nosso trabalho vem sendo muito bem feito, temos um retrospecto muito positivo fora de casa no ano, então nos dá confiança. Tem a situação dos últimos confrontos do Cruzeiro, que fez o resultado fora e em casa sofreu para manter a vantagem. Aliado a tudo isto, acreditamos muito no nosso potencial. Temos uma equipe qualificada, com jogadores experientes e vitoriosos. Temos totais condições de reverter - encerrou.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade