Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Veleiro Eco da UFSC é batizado no trapiche da Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis

Embarcação de 60 pés proporciona realização de pesquisas e iniciativas oceanográficas de baixo custo

Redação ND
Florianópolis
17/10/2018 às 12H40

Construído para realizar expedições oceanográficas, o Veleiro ECO da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) foi batizado na manhã desta quarta-feira (17), no trapiche da Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis. Totalmente desenvolvido por professores, pesquisadores e estudantes da UFSC, o Veleiro ECO vai propiciar a realização de pesquisas e iniciativas oceanográficas de baixo custo.

Professor Orestes Alarcon fez o batismo do Veleiro ECo, embarcação de pesquisa oceanográfica - Foto Marco Santiago/ND
Professor Orestes Alarcon fez o batismo do Veleiro ECo, embarcação de pesquisa oceanográfica - Foto Marco Santiago/ND


Com 60 pés, o equivalente a 20 metros de comprimento e 5,3m de largura, o veleiro tem casco de alumínio soldado com quilha retrátil, o que permite a navegação com segurança tanto em águas rasas, como estuários e mangues, quanto em águas profundas. A embarcação permite a acomodação de oito pesquisadores e dois tripulantes em travessia, e um total de 20 pesquisadores em navegação costeira sem pernoite.

A autonomia é de 3000 milhas náuticas com motor (200HP e 5000l de diesel) e de grandes travessias à vela, incluindo navegação polar. A embarcação conta com laboratório para realização de análises a bordo e equipamentos específicos para coleta de material como plâncton e lixo marinho.  Além do conhecimento em campo, o Veleiro será protagonista de importantes documentários e séries para a TV e internet.

A missão do Veleiro ECO é pesquisar, monitorar e proteger a vida dos ecossistemas marinhos, desenvolvendo ciência e tecnologia do mar, promovendo a divulgação e educação de futuras gerações. O Veleiro Eco permanecerá aberto à visitação do público até sábado, ancorado no trapiche da Avenida Beira-Mar Norte.  Um estande com programação voltada ao combate do lixo marinho também foi montado no local para sensibilização do público sobre a importância da conservação do meio ambiente.

As atividades integram a programação do projeto “Juntos por um Oceano Saudável” que vai apresentar e debater alguns dos dilemas atuais da sustentabilidade marinha, e despertar a conscientização sobre a necessidade de preservação da biodiversidade dos oceanos.

História do Veleiro

A construção da embarcação iniciou em 2012 com o objetivo de aprimorar e expandir as pesquisas oceanográficas do país, incluindo soluções em robótica, estudos sobre as mudanças climáticas no oceano, tecnologias na área de óleo e gás, monitoramento e apoio à exploração sustentável da biodiversidade e contribuições para a preservação da Amazônia Azul.

A construção foi realizada no Sapiens Park, em Florianópolis. Antes de ir para o habitat natural, o Veleiro desfilou por terra. Em uma operação durante a madrugada, o ECO cruzou as ruas de Florianópolis até chegar ao estaleiro Schaeffer, na parte continental da cidade, onde foi colocado pela primeira vez na água em 6 de setembro de 2017.

No mesmo dia, realizou a primeira viagem até a Marina Itajaí. Ainda em Itajaí, o veleiros foi protagonista do I Encontro sobre Lixo Marinho do Atlântico Sul em 2017, uma das atrações da Volvo Ocean Race 2018 e uma das estrelas do III Salão Náutico, realizado em julho deste ano em Itajaí.

No local passou ainda por etapas fundamentais como a colocação do mastro e da quilha retrátil. Após seis anos de vários testes e muito trabalho da equipe, o ECO está pronto para as primeiras expedições e incontáveis descobertas, aprendizados e conhecimento que aguardam em alto mar.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade