Publicidade
Sábado, 20 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Homem é suspeito de matar companheira a facadas dentro de casa, em Biguaçu

Vítima havia dado início à solicitação de medida protetiva contra o agressor, mas não retornou à delegacia para formalizar o pedido

Redação ND
Florianópolis
23/09/2018 às 20H48

Uma mulher foi morta a facadas dentro da própria casa, em Biguaçu, na noite de sexta-feira (23). O principal suspeito do crime é o companheiro da vítima, que está foragido e, segundo a polícia, possui um histórico de violência doméstica. O filho do casal, um garoto de sete anos, estava na casa no momento do crime e também foi ferido, mas sofreu apenas lesões leves.

Segundo informações preliminares, a vítima levou sete facadas, sendo uma delas no peito. Ela, inclusive, havia dado início ao pedido de uma medida protetiva contra o seu agressor. O casal tinha uma vida conturbada e os primeiros casos de violência reportados à polícia datam de 2011.

De acordo com o delegado Cristiano Sousa, da Delegacia de Polícia de Biguaçu, o crime está sendo tratado como feminicídio. “Durante esta semana vamos dar prioridade absoluta para essa situação e trabalhar para conseguir o mandado de prisão preventiva contra o companheiro dela”, afirmou.

O crime ocorreu por volta das 23h30, em uma casa localizada no bairro Saveiro. Conforme a polícia, três testemunhas colaboram com a investigação e devem formalizar os depoimentos nos próximos dias.

Um inquérito policial para apurar agressões contra a vítima foi aberto em 2011, mas ela acabou mantendo o relacionamento com o agressor. Em agosto de 2018, a mulher retornou à delegacia para registrar um novo boletim de ocorrência referente de violência doméstica. De acordo com o delegado Cristiano, o procedimento teve início e ela foi informada que deveria retornar em um prazo de 48 horas para formalizar o pedido da medida protetiva. Após ela desconsiderar o prazo, uma nova intimação foi expedida para que ela retornasse ao local. Antes de seu cumprimento, no entanto, a vítima foi assassinada. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade