Publicidade
Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018
Descrição do tempo
  • 20º C
  • 15º C

Fim de semana violento registra três homicídios, em Palhoça, São José e Florianópolis

Uma das vítimas foi baleada durante uma viagem de Uber, enquanto outra foi atingida por 10 tiros após sair de uma casa noturna

Redação ND
Florianópolis
13/05/2018 às 20H33

Três homicídios foram registrados pela PM (Polícia Militar) nos municípios de Florianópolis, São José e Palhoça neste final de semana. As ocorrências incluem disparo de arma de fogo dentro de um Uber e assassinato na saída de uma casa noturna.

Na madrugada deste domingo (13), uma corrida de Uber terminou com violência em Palhoça. De acordo com a polícia, o motorista relatou que um passageiro que estava no banco de trás atirou no homem que estava no carona e, em seguida, no próprio condutor do veículo. Após o crime, o atirador teria retirado o corpo do carro e fugido.

Ainda conforme o relato feito pelo motorista à polícia, ele se deslocou sozinho até o Hospital Regional de São José, onde deu entrada com ferimentos causados por tiro, por volta da 1h. Segundo a PM, o condutor do Uber possui passagens por disparo de arma de fogo.

Aproximadamente às 2h, enquanto era atendido no hospital, o motorista informou à PM que o corpo estaria no bairro Pachecos, em Palhoça. Os policiais foram até o local e identificaram a vítima, que tinha um ferimento na cabeça causado por disparo de arma de fogo. Até o fim da tarde deste domingo, a identidade não havia sido divulgada.

Duas mortes neste ano após balada no Kobrasol

Um homem de 33 anos foi morto com 10 tiros no bairro Kobrasol, em São José, também na madrugada deste domingo. O homicídio ocorreu por volta das 2h30 na rua Koesa, quando ele saía de uma casa noturna, próximo a um restaurante. Segundo a PM, a vítima se chamava Carlos Alberto Pereira e era conhecida como “Betinho do Morro do Avaí”.

De acordo com o delegado Manoel Galeno, da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de São José, o homem foi morto por disparos de duas pistolas, 380 e 9 mm. Não foram encontradas armas próximas ao corpo.

Betinho possuía diversas passagens pela polícia, incluindo registros por tráfico de drogas e roubo, e tinha envolvimento com o tráfico na região. Conforme Galeno, as investigações ainda estão no início e ninguém foi detido até a tarde deste domingo.

Este é o segundo homicídio registrado neste ano contra pessoas que frequentavam o mesmo local. Em fevereiro, o vigilante Lucas Feller de Carvalho, 18, foi torturado e morto após deixar o bar da rua Koesa em um veículo.

Lucas foi abandonado com fraturas pelo corpo e marcas de bala na localidade conhecida como Rússia, em Biguaçu. A Polícia Civil chegou a identificar quatro suspeitos do crime, mas a prisão temporária teria sido negada pela Justiça.

Ingleses

No sábado (12), guarnições da PM foram acionadas por volta da 00h30 para atender uma ocorrência de disparo de arma de fogo nos Ingleses, no Norte da Ilha. No local, conhecido como Favela do Siri, os agentes encontraram um homem caído na rua, com ferimento na cabeça causado por disparo de arma de fogo.

A vítima foi encaminhada ainda com vida para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Conforme a PM, o crime não possui testemunhas e a vítima ainda não havia sido identificada até esta tarde.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade