Publicidade
Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Aulas na rede municipal recomeçam na quarta-feira para 30 mil alunos

De acordo com a Secretaria de Educação da Capital, seis novos Núcleos de Educação Infantil estão sendo concluídos e todos os 78 NEIMs, assim como as 36 escolas, estarão funcionando normalmente

Andréa da Luz
Florianópolis
10/02/2019 às 18H57

A rede de ensino de Florianópolis inicia o ano letivo na próxima quarta-feira (13), recebendo em torno de 30 mil estudantes matriculados nas unidades educativas. Desse total, 16.946 estão no ensino fundamental e 13.015 na educação infantil. Os mais de 6.000 mil professores voltam ao trabalho nesta segunda-feira (11) para reuniões pedagógicas.

De acordo com a Secretaria de Educação da Capital, seis novos NEIMs (Núcleos de Educação Infantil Municipal) estão sendo concluídos e todos os 78 NEIMs, assim como as 36 escolas, estarão funcionando normalmente. “Temos algumas reformas em andamento que não vão atrapalhar o nosso calendário escolar”, diz o secretário de Educação Maurício Fernandes Pereira.

Na educação fundamental, ainda há 2.124 vagas disponíveis, e nos NEIMs em torno de 700 vagas não foram preenchidas. Na região continental e no Centro, a oferta supera a demanda. No final do ano passado, 1.184 crianças de quatro meses a três anos aguardavam por vagas nas creches e o número atual é de 866, a maior parte reside no Norte da Ilha e o restante no Sul da Ilha.

A expectativa da Secretaria de Educação é de começar o ano letivo com menos de 1 mil crianças, de quatro meses a três anos, na fila de espera. Esse número vem diminuindo a cada ano. Em janeiro de 2017, existiam 3.872 pequenos em busca de uma vaga. Ao final de 2018, esse número caiu para 1.184.

Segundo Pereira, a partir do dia 13 as famílias que matricularam suas crianças, mas não conseguiram vagas, serão contatadas para oferecer as vagas remanescentes, desde que fiquem em um raio de até cinco quilômetros da residência. "Com isso esperamos alocar cerca de 70 crianças que ainda esperam por vagas", explica.

Mais de 500 mil alunos voltam às aulas na rede estadual de SC na segunda-feira (11) - PMF/Divulgação/ND
Em Florianópolis, as aulas do rede municipal retornam na quarta-feira (13) - PMF/Divulgação/ND


Novas unidades e reformas

Segundo a Prefeitura da Capital, no primeiro semestre deste ano cinco novos NEIMs entrarão em funcionamento: três na Ilha e dois na região continental. Estarão à disposição das famílias os NEIMs Antonieta de Barros, na Vila Aparecida, e os de Capoeiras, Tapera, Rio Tavares e Santa Vitória (Agronômica). As unidades Joel Rogério de Freitas, no Monte Cristo, e da Escola Básica Maria Conceição Nunes, no Rio Vermelho, passam por reformas e devem ser inauguradas até março.

Até o final do ano duas escolas quadrilíngues também devem ser entregues à comunidade, sendo uma na Tapera, Sul da Ilha, e outra em Ratones, no Norte da Ilha. "Essas escolas serão um marco para a educação de Florianópolis, com um modelo inédito na cidade, com ensino em português, inglês, libras e linguagem tecnológica", afirma o secretário Maurício Fernandes Pereira.

Rede estadual

Cerca de 530 mil estudantes e 40 mil professores, gestores e coordenadores voltam às atividades na rede estadual de ensino nesta segunda-feira (11), nas 1.073 escolas de Santa Catarina. Neste ano letivo, 911 novos professores passam a integrar a rede estadual do ensino médio. Eles fizeram concurso em 2017 e foram empossados no dia 1º em todas as 36 Gerências Regionais de Educação e Unidades de Atendimento. Dos 911 docentes, 158 atuarão nas escolas da Grande Florianópolis, 129 na Regional de Itajaí e Joinville, 120 no Sul do Estado contemplando as Regionais de Araranguá, Criciúma, Tubarão e Laguna.

Desde o começo do mês as escolas também se mobilizam para receber os alunos de volta. Das seis unidades que sofreram estragos com as chuvas e vendavais que atingiram a Grande Florianópolis no dia 1º de fevereiro, apenas uma terá o início das aulas adiado para 18 de fevereiro. A escola Nossa Senhora da Conceição, no bairro Roçado, em São José, teve parte do telhado destruída, a parte elétrica afetada e queda de árvore no prédio principal e ainda passa por reparos.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade