Publicidade
Domingo, 16 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Marquinhos será denunciado pelo TJD pela agressão no clássico

Meia do Avaí deverá responder pelo soco no volante Pereira e pelas provocações ao final da partida; Claudinei, o caso mais grave, Milton Cruz e Luanzinho também serão julgados

Diogo de Souza
Florianópolis
12/03/2018 às 19H38

A procuradoria-geral do TJD-SC (Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina) vai formalizar, nesta terça-feira (13), a denúncia contra os envolvidos na confusão do clássico, registrada a partir da expulsão de Luanzinho dos 23 minutos do 1º tempo. Embora não tenha sido citado em súmula, a agressão do meia Marquinhos no volante Pereira - ilustrada na capa da edição desta segunda-feira do Notícias do Dia - consta no relatório. 

O procurador-geral Mário César Bertoncini vai entregar pessoalmente o documento onde garantiu que “todos os fatos relatados em súmula serão denunciados”. Juntamente com isso, anexou sete vídeos a partir das imagens da televisão onde a confusão acontece e, principalmente, o M10 agride o volante Pereira.

Mário Cesar ainda explica que, embora o meia tenha sido advertido somente por retardar o reinício da partida após o gol, Marquinhos comemorou “de maneira provocativa” contra a torcida do Figueirense. São, pelo menos, dois artigos em que o ídolo azurra será enquadrado: o 254-a, “praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente” e 258-a “provocar o público durante partida, prova ou equivalente”.

Luanzinho, expulso ainda em campo, será denunciado também no artigo 254-a.

O caso mais grave envolve o técnico Claudinei Oliveira que é citado na súmula três vezes: invasão do gramado e reclamação veemente contra arbitragem; por originar novo tumulto e, logo depois de ser expulso, ir tirar satisfação com Betinho ao cutucar sua cabeça; bem como empurrar o peito do auxiliar técnico do alvinegro, Ivan Izzo.

Claudinei ainda será denunciado em um quarto episódio, segundo o procurador. “Ao final do jogo, o Claudinei Oliveira estava no campo comemorando com os jogadores e a torcida do Avaí. Ele foi expulso e, dessa forma, não poderia estar ali”, apontou.

Outro detalhe que deve pesar contra o técnico é a reincidência já que na 8ª rodada ele foi expulso em jogo contra o Brusque, no Augusto Bauer – vitória azurra 3 a 1.

Por último o técnico Milton Cruz também consta no relatório pois, segundo o procurador, estava “claramente exaltado” no momento da discussão com Claudinei Oliveira.

Embora não confirme, a tendência é que o julgamento ocorra na terça-feira da semana que vem.

Marquinhos acerta um soco no rosto do volante Pereira - Flávio Tin
Marquinhos acerta um soco no rosto do volante Pereira - Flávio Tin



Publicidade

8 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade