Publicidade
Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Com cinco desfalques, Avaí vai a Rondônia para a "sempre perigosa" estreia na Copa do BR

Leão da Ilha joga a primeira na Copa do Brasil contra o Real Ariquemes, na quarta-feira; são quase 3,5 mil quilômetros de distância

Redação ND
Florianópolis
11/02/2019 às 20H46
Grupo do Avaí treina em busca da primeira vitória como visitante - Avaí FC/divulgação
Grupo do Avaí treina em busca da primeira vitória como visitante - Avaí FC/divulgação


O Avaí desembarca nesta terça-feira (12) em Rondônia, para o duelo diante do Real Desportivo Ariquemes, na estreia azurra na Copa do Brasil. Foram mais de 3,4 mil quilômetros para o desafio marcado para as 20h30. O duelo, considerado de alto risco em meio as lideranças do elenco, também coloca à prova a força do grupo de jogadores. Além dos mistérios acerca do adversário, o clube do Sul da Ilha precisa lidar com um dos principais problemas – se não o principal – nesse início de temporada: as lesões.

O Avaí faz um bom ano de 2019. São sete jogos, quatro vitórias, um empate e duas derrotas. Com 14 gols marcados, o Leão tem um dos melhores ataques do País nesse início de ano, além, é claro, de ostentar 100% de aproveitamento diante do seu torcedor.

Se as coisas correm tranquilas no que diz respeito ao rendimento da equipe, o técnico Geninho tem feito uma espécie de “contorcionismo” para vencer os problemas médicos do elenco. O lateral-direito Alex Silva, substituído após se lesionar na vitória sobre o Tubarão por 3 a 1, engrossou a lista dos desfalques. Outro que não viajou foi o lateral-esquerdo Igor Fernandes, reprovado no último exame antes do embarque. Eles se juntam a Marquinhos Silva, Julinho e Jones Carioca, todos entregues ao departamento médico. João Paulo e Daniel Amorim – que se machucou assim como Alex Silva – também tiveram que realizar um último teste antes do embarque para o Norte do País e acabaram liberados.

Para o meia André Moritz, autor do terceiro gol em Tubarão e relacionado para a partida desta quarta, é preciso ter muita atenção para os mistérios do adversário.

“É uma viagem longa, uma viagem cansativa e é um jogo contra um time motivado, eles terão a possibilidade de encarar um time de Série A, é a grande chance deles. Temos que estar focados. É sempre perigoso”, alertou o atleta que é um dos líderes do elenco.

O Avaí até admite atuar na Copa do Brasil sem pensar no título, mas “para ir o mais longe possível”. Se engana quem pensa que isso é falta de ambição. O clube quer repetir a campanha semelhante a de 2018 quando foi eliminado somente na quarta fase, pelo Goiás. A campanha no torneio mais democrático do País possibilitou, inclusive, o pagamento e o reforço nas finanças no primeiro semestre da temporada passada.

“Temos que ter atenção, fizemos um bom trabalho na Copa do Brasil, ano passado, isso ajudou muito na questão do pagamento”, lembrou Moritz que participou da campanha azurra com um gol dentro do estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, em duelo vitorioso contra o Fluminense.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade