Publicidade
Quarta-Feira, 21 de Fevereiro de 2018
Descrição do tempo
  • 29º C
  • 21º C

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

  • Maria Beatriz Da Ros lança livro de contos escritos pelo pai a partir da década de 1960

    Em uma adega no Centro da Capital, Maria Beatriz Da Ros presenteou convidados com exemplares do livro “Contos Diversos”, que traz textos escritos por seu pai, o major-aviador Cyrillo Da Ros, sobre a vida na década de 1940, época em que trabalhava no Correio Aéreo Nacional.

    Era ela, ainda na adolescência, quem datilografava os contos produzidos a partir de 1964, quando o militar entrou para a reserva, e que ficaram engavetados por anos.

    Em breve, a obra de 326 páginas divididas em 31 historietas grandes e pequenas deve estar à venda pela internet. E há perspectiva de saírem mais títulos com contos inéditos do major Cyrillo, que morreu em 1996 e desde o ano seguinte dá nome a uma rua na Barra da Lagoa.

    Maria Beatriz Daros brinda com amigos - FERNANDO WILLADINO/DIVULGAÇÃO/ND
    Maria Beatriz Da Ros brinda com amigos - FERNANDO WILLADINO/DIVULGAÇÃO/ND



    Ila Duwe, presidente da Confraria do Champanhe, e o tenente-coronel aviador Luiz dos Santos Alves, comandante da Base Aérea de Florianópolis - FERNANDO WILLADINO/DIVULGAÇÃO/ND
    Ila Duwe, presidente da Confraria do Champanhe, e o tenente-coronel aviador Luiz dos Santos Alves, comandante da Base Aérea de Florianópolis - FERNANDO[...]
    Leia mais
  • Ideologias não avalizam sucesso do combate ao narcotráfico

    Há setores da sociedade que gostam muito de exemplificar programas aplicados em outros países, mas não dá para considerar tudo uma cartilha de projetos bem-sucedidos só por simpatia a ideologias. Vem do Uruguai a notícia que a legislação aprovada para legalizar a maconha e inibir o narcotráfico está sendo burlada por cultivadores autorizados que desviam parte da produção para bocas de fumo e turistas. Alguém acha que por aqui seria diferente?

  • GB Invade Floripa traz professores de samba de gafieira do Rio de Janeiro

    Patrick Carvalho, coreógrafo premiado da comissão de frente da vice-campeã do Carnaval carioca, Paraíso do Tuiuti, cujo desfile está dando o que falar mundo afora, mais os professores Andressa Soares e Rodrigo Marques, diretor de palco da Cia. de Dança Carlinhos de Jesus e coreógrafo da versão mais recente do espetáculo “Ópera do Malandro”, estarão na Ilha nos dias 24 e 25 de fevereiro.

    Eles vêm especialmente para o evento GB Invade Floripa, na Dance Impar, onde ocorrerão workshops e baile. Trata-se do piloto de uma série de encontros exclusivos pelo país com os participantes do Gafieira Brasil, maior evento de samba de gafieira do mundo, agendado de 29 de março a 1° de abril, na Casa de Espanha, no Rio de Janeiro.

    Patrick Carvalho, Andressa Soares e Rodrigo Marques - GAFIEIRA BRASIL/DIVULGAÇÃO/ND
    Patrick Carvalho (à esq.), Andressa Soares e Rodrigo Marques - GAFIEIRA BRASIL/DIVULGAÇÃO/ND



  • Terminal Rodoviário Rita Maria: pombos, mosquitos e cigarro

    No Carnaval, segundo pico de turistas na Ilha após o Réveillon, não seria diferente. A rodoviária Rita Maria estava entupida de gente indo e vindo e outro tanto esperando no desembarque os ônibus que chegavam com até três horas de atraso devido o fluxo nas estradas. Fora a falta de paciência e de lugar para sentar, lá dentro as pessoas sofriam triplo ataque aéreo: pombos, mosquitos e fumaça de cigarro vindo da área externa. Aliás, é proibido fumar debaixo daquela marquise.