Publicidade
Quarta-Feira, 28 de Junho de 2017
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 15º C

São décadas de experiência como sinônimo de cobertura completa e bem informada do submundo do crime, os bastidores da segurança pública e do dia a dia de quem trabalha para deixar o cidadão tranquilo. Nada escapa ao olhar afiado do principal nome da crônica policial catarinense.

  • Delegacia da Polícia Civil do Saco dos Limões de Florianópolis é alvo de atentado

    A 2ª DP do bairro Saco dos Limões em Florianópolis foi atacada no início da madrugada desta quarta-feira ( 28). Segundo policiais de plantão, os tiros foram disparados na porta da delegacia. “Foram mais de dez disparos, estamos vendo nas câmeras quem atirou. Mas parece que os tiros foram disparados pelo carona de uma motocicleta”, contou um agente. Ele afirmou que nenhum policial ficou ferido.  Esta não é a primeira vez que a DP é metralhada. Há cerca de três meses,  criminosos alvejaram as paredes da delegacia.

  • Novos delegados e agentes iniciam o curso de formação nesta quinta-feira em Florianópolis

    A  cerimônia de abertura do curso de formação da Polícia Civil 2017 para as carreiras de delegado e agente de polícia, ocorre às 10h desta quinta-feira (29) no auditório Mário Moretto, na Academia da Polícia Civil, em Canasvieiras, Florianópolis. Os  142 agerntes e 47 delegados concluem o curso em dezembro próximo.

    Simultaneamente, será realizada a cerimônia de formatura da 4ª turma do Curso de Formação Profissional para as carreiras de agentes e escrivão de polícia.  Todos serão nomeados para comarcas do interior do Estado.

  • Delegado da 5ª DP de Florianópolis cria equipe para investigar furtos na Trindade e região

    O furto, ocorrência onde não há o uso da violência mas que incomoda muita gente, era a única modalidade non grata em Florianópolis para qual não existia um serviço especializado de investigação. Era, porque agora o delegado da 5ª DP, Alfredo Ballstaedt, está criando uma equipe focada em investigar furtos a veículo, arrombamento, furtos em residências e em estabelecimentos comerciais.
    Apesar de ser um crime de menor poder ofensivo, eles não são praticados somente por ladrões “pé de chinelo”. Neste meio, há larápios bem vestidos que visam joias, obras de arte raras e outros objetos de valores. A última vez que ocorreu uma grande investigação focada nesta modalidade foi há mais de cinco anos, quando o delegado Diego Azevedo deflagrou na Deic a Operação Ali Babá e botou na cadeia mais de 40 ladrões. Combatendo os furtos, automaticamente a polícia também aperta o tráfico, porque muitos produtos furtados são trocados por drogas.
    Leia mais
  • Capturado em São Joaquim homem que há dez anos usava nome falso, inclusive no trabalho

    Um homem de 33 anos que há dez usava nome falso foi capturado em São Joaquim. O cidadão já tinha até passagens policiais com o nome frio. Luciano se passava despercebido, tinha até emprego. Tudo com nome falso. Quando foi capturado por policiais civis e militares, ele contou que achou em São Paulo uma certidão de nascimento e a partir daquela data se passou por Wilson. Com o nome verdadeiro, ele era procurado por crime de roubo.  Agora, na ficha criminal dele vai constar outro crime: falsidade ideológica.