Publicidade
Segunda-Feira, 21 de Janeiro de 2019
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 23º C

Diariamente o comentarista aborda a rotina, contratações e analisa os jogos de Avaí e Figueirense. A história do futebol Catarinense é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que fizeram história no futebol do estado.

Desde quando o drible e a criatividade estão proibidos no futebol brasileiro?

Situação ocorrida na Copa São Paulo de Futebol Junior é um exemplo clássico de que devemos repensar o nosso futebol

Fábio Machado
09/01/2019 16h36

O DRIBLE PROIBIDO

A cena ocorreu na Copa São Paulo de Futebol Junior em uma partida do Botafogo diante do Cuiabá e chamou atenção de muita gente. O jogador Guilherme do time cuiabano após colocar a bola entre as pernas do Luís Henrique do time carioca, foi agredido ao levar um pontapé pelas costas. Guilherme, claro, foi expulso e o seu time perdeu a partida. O mais triste de toda essa história, foi o atleta do time carioca ser defendido nas mídias sociais por “estar de cabeça quente”. Como se justificasse de alguma forma essa violência. Desde quando o drible, a ginga, a criatividade nas fintas e nas jogadas estão proibidas em nosso futebol? Onde está escrito que o drible não é mais permitido? Onde está escrito que a criatividade do futebol que encantou o mundo com os dribles do Garrincha, Pelé, Julinho, Leônidas, Romário, Denner e Ronaldinhos não pode ser mais utilizado?

O DRIBLE

O mais triste de tudo isso, é a que cena de violência ocorre exatamente em uma competição sub-20, de onde se espera um sopro de renovação para o nosso futebol, derrotado nas últimas quatro copas para seleções formadas por várias nacionalidades e  de imigrantes que ao formar esse caldo cultural revivem exatamente a malemolência da mistura de raças dos brasileiros no início do século passado - junção do branco, índio, pardo, negro e europeu. Futebol se pratica no mundo todo, mas vence quem alia a técnica, a disciplina com o jogo de cintura, com o drible.

BRUCUTUS

Certa vez entrevistei o tricampeão do mundo Paulo César Caju. Na época muito indignado o craque falou que estava em um jogo da seleção da França diante do Brasil em Paris. Em uma certa jogada, o brasileiro Hernanes foi expulso ao levantar a chuteira na altura do pescoço do atacante francês Benzema. Nesse momento os franceses nas arquibancadas perguntaram aos convidados brasileiros que estavam nas arquibancadas: “onde foi parar o futebol dos dribles de vocês? Desde quando o futebol brasileiro passou a ser o futebol dos “brucutus”? Respondo: desde quando torcedores passaram achar  normal que  um jogador revide com  um pontapé após o drible tomado. Simples assim. 

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade