Publicidade
Domingo, 24 de Junho de 2018
Descrição do tempo
  • 22º C
  • 15º C
  • #TORCIDANDTécnico sérvio vê 'gol bobo' e projeta jogo com o Brasil: 'Nada é impossível'Mais copa

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens da cidade e da região

Tarifas e infraestrutura são desafios para transporte marítimo na Grande Florianópolis

Fabio Gadotti

A apresentação do catamarã que vai testar o transporte marítimo da Grande Florianópolis foi um aperitivo promissor do que pode ser a implantação de um serviço regular entre os municípios da região. Confortável, a embarcação fez em 12 minutos o trajeto entre o Veleiros da Ilha, na Prainha, e a Ponta de Baixo, em São José, alternativa viável para driblar os rotineiros congestionamentos na Via Expressa e nas pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles. Depois de obtida a  autorização definitiva da Agência Nacional de Transportes Aquaviários, o projeto exigirá atuação conjunta e investimentos das prefeituras de Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu nos respectivos terminais. Dois pontos são fundamentais para estimular mudanças de hábitos: tarifa justa, que seja competitiva em relação às passagens de ônibus, e uma infraestrutura nos terminais de embarque e desembarque que facilite a integração entre os demais modais de transporte.

Catamarã terá capacidade de 180 passageiros sentados e mais três tripulantes - Michael Gonçalves/ND
Catamarã que fará teste para o transporte marítimo foi apresentado nesta segunda-feira e fez percurso entre a Prainha, em Florianópolis, e a Ponta de Baixo, em São José - Michael Gonçalves/ND



Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade