Publicidade
Sábado, 20 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens da cidade e da região

Projeto de marina estimula debate sobre insegurança jurídica em Florianópolis

Fabio Gadotti

A discussão em torno do projeto do Parque Marina da Beira-Mar Norte, que será votado pelos vereadores na sessão desta segunda-feira (24), remete a uma reclamação histórica dos empresários de Florianópolis: a insegurança jurídica para empreender. É praticamente consenso entre o setor produtivo que as regras não são claras e que a ameaça constante de judicialização acaba afastando investidores. E que o círculo vicioso afeta toda a cadeia econômica, com reflexos na arrecadação de impostos e na geração de emprego e renda. Na defesa de mais apoio ao setor náutico - estagnado diante da burocracia -, há ainda o argumento de que precisa ser retomada a vocação da cidade.

Ao ser recebido, na sexta-feira, na presidência da Câmara de Vereadores, o ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, também destacou a insegurança para quem deseja fazer negócios. "Nossa capital está entre os cinco ou seis destinos mais procurados do Brasil, ao lado de Balneário Camboriú e Bombinhas, e o futuro da cidade está nas nossas vocações, que são as baías, eventos, parques naturais, arte e tecnologia", afirmou Lummertz.

Projeto arquitetônico do Parque Urbano Marina Beira Mar Norte já está definido  - Divulgação/ND
Projeto arquitetônico do Parque Urbano Marina Beira Mar Norte - Divulgação/ND



Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade