Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Assuntos da Grande Florianópolis e os temas cotidianos das cidades da Região Metropolitana – incluindo resgates diferenciados da memória histórica –, são acompanhados de perto pelo colunista Carlos Damião, que tem mais de 30 anos de vivência profissional.

Professor, um agente da mudança, da liberdade e da esperança

Mais do que um repetidor de fórmulas, o professor é o mensageiro de um mundo novo

Carlos Damião
15/10/2018 17h05
Paulo Freire, brasileiro que é referência mundial em educação - Divulgação
Paulo Freire, brasileiro que é referência mundial em educação - Divulgação


Quando se pensa na palavra professor, o que vem logo à cabeça?

Conhecimento, conteúdo, partilha, sabedoria, experiência, liberdade, libertação. Jamais opressão, perseguição, estupidez, ignorância, retrocesso.

Claro que bons professores não são infalíveis, até porque, se são bons, acabam também aprendendo com seus alunos, numa lógica de reciprocidade e libertação. “Conhecer é tarefa de sujeitos, não de objetos. E é como sujeito e somente enquanto sujeito, que o homem pode realmente conhecer”, disse o educador brasileiro Paulo Freire (1921-1997), nossa maior referência internacional em educação.

O professor é um mensageiro da mudança e da esperança, sempre em conexão com a realidade em que vive.

Foi Freire também quem enfatizou:

“Verdades da profissão de professor

Ninguém nega o valor da educação e que um bom professor é imprescindível. Mas, ainda que desejem bons professores para seus filhos, poucos pais desejam que seus filhos sejam professores. Isso nos mostra o reconhecimento que o trabalho de educar é duro, difícil e necessário, mas que permitimos que esses profissionais continuem sendo desvalorizados. Apesar de mal remunerados, com baixo prestígio social e responsabilizados pelo fracasso da educação, grande parte resiste e continua apaixonada pelo seu trabalho.

A data é um convite para que todos, pais, alunos, sociedade, repensemos nossos papéis e nossas atitudes, pois com elas demonstramos o compromisso com a educação que queremos. Aos professores, fica o convite para que não descuidem de sua missão de educar, nem desanimem diante dos desafios, nem deixem de educar as pessoas para serem ‘águias’ e não apenas ’galinhas’”. Pois, se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda”.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade