Publicidade
Sexta-Feira, 20 de Abril de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 19º C

Informações e análises sobre a política catarinense, com prioridade para conteúdos exclusivos e inéditos. Entrevistas com personagens que decidem nas esferas do Executivo, Legislativo e Judiciário. Notícias e opiniões contextualizadas com os bastidores do poder.

  • Ponto & Contraponto: deputados divergem sobre anúncio de cortes pelo governo do Estado

    O anúncio de ajustes no Estado repercutiu na Assembleia Legislativa. O líder do governo, Valdir Cobalchini (PMDB), lembrou que as sanções previstas na Lei de Responsabilidade Fiscal “são duras” e lamentou a necessidade de “tomar medidas amargas quanto a alguém que não tem culpa”, em referência aos servidores que precisarão ser exonerados.

    A situação não é “fato novo”, de acordo com o deputado Dirceu Dresch. O petista lembrou que chegou a propor uma CPI para investigar “as manobras e os jeitinhos dados nos últimos anos para tentar fechar as contas”. Com a ressalva de que o partido participou do governo, o deputado Vicente Caropreso (PSDB) criticou o excesso de financiamentos tomados.

    Deputados em plenário - Karina Ferreira/Agência AL/ND
    Deputados em plenário - Karina Ferreira/Agência AL/ND



  • Depois da réplica de Colombo sobre cortes feitos pelo governo, Moreira faz a tréplica

    Depois da réplica de interlocutores do ex-governador Raimundo Colombo (PSD) aos anúncios feitos pelo governador Eduardo Moreira, agora vem a tréplica de fontes ligadas ao peemedebista. Garantem que “não seria uma novidade” o que Moreira disse e fez. Para isso, essas fontes resgataram uma declaração de Moreira em agosto de 2017, quando o então vice representou o titular em uma reunião cujo tema era justamente a situação financeira do Estado. A citação de Moreira foi: “A crise chegou fortemente, é preciso adequar as despesas urgentemente. Neste momento, não temos como fechar o orçamento de 2018”.

    Governador Eduardo Moreira faz anúncio - Jefferson Baldo/Divulgação/ND
    Governador Eduardo Moreira faz anúncio - Jefferson Baldo/Divulgação/ND



  • Desejo mútuo de candidatura como governador por PMDB e PSDB deve inviabilizar coligação

    O governador Eduardo Moreira (PMDB) confirmou que teve uma recente conversa com o pré-candidato Geraldo Alckmin, em São Paulo. Demonstrou o interesse de efetivar uma coligação com o PSDB. Lembrou da eleição de 2006, quando os dois partidos estiveram juntos e Alckmin venceu o presidente reeleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Santa Catarina. A aliança PMDB-PSDB esbarra no desejo inflexível dos dois partidos em terem o cabeça de chapa. No desenho de hoje, seria mais viável uma coligação do PSDB com o grupo PSD-PP-PSB.

    PSDB lançou projeto de candidatura - Divulgação/ND
    PSDB lançou projeto de candidatura - Divulgação/ND

  • Paulo Bauer "lembra tempos de secretário de Educação" com ruído de protesto dos servidores

    Em determinado momento da entrevista para anúncio da pré-candidatura do senador Paulo Bauer ao governo do Estado, o ruído da manifestação dos sindicatos contra os projetos da Prefeitura de Florianópolis invadiu a sala do hotel onde foi realizada a reunião. Bauer brincou que esperava que não fosse nada contra ele, o que fazia lembrar dos tempos como secretário de Educação. O senador disse não ter nada contra sindicatos sérios, mas é crítico daqueles que ocupam organizações para “uso político”.

    Protesto em Florianópolis - Marco Santiago/ND
    Protesto em Florianópolis - Marco Santiago/ND